Projetos

 

Projeto Uçá:  Conscientização Ambiental de Jovens e Preservação Ecológica do Manguezal na RESEX Marinha de Tracuateua

Financiador: Banco da Amazônia AS

Duração: 10 meses (inicio Abril 2014)

Valor: R$ 15.000,00

Parceiros: AUREMAT, ICMBio;

Beneficiários: 300 participantes a cursos, feiras e atividades de formação (diretos); 1500 famílias de usuários da RESEX de Tracuateua (indiretos).

Objetivo Geral: Contribuir à conservação dos recursos naturais da região do Salgado Paraense através do fortalecimento dos processos de desenvolvimento humano, social e econômico, e à redução da elevada taxa de pobreza entre as populações tradicionais;

Objetivos Específicos:

a)    Elevar o nível de conhecimento de jovens e adolescentes da legislação ambiental e das normas que regem o funcionamento de uma Unidade de Conservação.

b)    Contribuir à diminuição das atividades predatórias e à conservação do ecossistema de manguezal na área do entorno da RESEX Marinha de Tracuateua através do fortalecimento das atividades de produção sustentável;

 

Fruta típica em cadeia e valorização das capacidades cooperativisticas locais

- Financiador: Uniao Europeia

- Duração: 3 anos (inicio: janeiro de 2010)

- Valor do financiamento: 1.025.000,00 €

- Parceiros: Oxfam Italia, Associação Paraense de Apoio às Comunidades Carentes - APACC,Federação das Cooperativas de Agricultura Familiar e Economia Solidaria – FECAFES (CODEMI, CART, COFRUTA, COOPRUT, COOPFRUT, COMPALA).

- Beneficiários: 800 famílias de pequenos produtores rurais cooperados localizados nos municípios de Cametà, Igrapé Miri e Abaetetuba.

- Objetivo Geral: contribuir ao fortalecimento de processos de desenvolvimento humano, social, econômico e ambiental, e à redução da elevada taxa de pobreza dos pequenos agricultores beneficiários

- Objetivos específicos:

a) fortalecimento das capacidades de produção e de comercialização das cooperativas sócias

b) fortalecimento da capacidade de dialogo entre as cooperativas e os órgãos institucionais locais e nacionais.

 

​​ Frutta in filiera ética

- Financiador: Fundação Assistência Internacional – FAI (CH)

- Duraçao: 2 anos (inicio janeiro de 2011)

- Valor do financiamento: 180.795,00 €

- Parceiros: Oxfam Italia, Associação Paraense de Apoio às Comunidades Carentes - APACC,Federação das Cooperativas de Agricultura Familiar e Economia Solidaria – FECAFES (CODEMI, CART, COFRUTA, COOPRUT, COPPFRUT, COMPALA).

- Beneficiários: 800 famílias de pequenos produtores rurais cooperados localizados nos municípios de Cametà, Igrapé Miri e Abaetetuba.

- Objetivo Geral: contribuir ao fortalecimento de processos de desenvolvimento humano, social, econômico e ambiental, e à redução da elevada taxa de pobreza dos pequenos agricultores beneficiários

- Objetivos específicos:

a) fortalecimento das capacidades de produção e de comercialização das cooperativas sócias

b) fortalecimento da capacidade de dialogo entre as cooperativas e os órgãos institucionais locais e nacionais.

 

Projeto Agua Potavel no Baixo Tocantins

- Financiador: INTERMON (ES)

- Duraçao: 2 anos (inicio: Novembro de 2011)

- Valor do financiamento: 76.000,00 €

- Parceiros: Oxfam Italia, Associação Paraense de Apoio às Comunidades Carentes, Prefeitura de Igarapé Miri, Prefeitura de Mocajuba.

- Beneficiarios: 864 familias de produtores rurais localizadas nos municípios de Igrapé Miri, Cametà e Mocajuba

- Objetivo Geral: Melhorar a saúde e as condições de vida de 864 famílias de produtores familiares ribeirinhos, através da melhoria do acesso à água potável e de ações de sensibilização sobre temas de esterilização da água e de higiene.

- Objetivos Específicos:

a) Melhorar a qualidade da água consumida pelas famílias de  ribeirinhos, através da difusão de tecnologias simples para a esterilização da água da distribuição de kits de esterilização.

b) Diminuição da incidência de enfermidades causadas por coliformes fecais graças à difusão de banheiros secos e de outras tecnologias para reduzir a contaminação por dejetos humanos.

c) Melhora do nível de sensibilização das famílias (especialmente das mulheres) sobre a higiene pessoal.

d) Melhora da qualidade da produção agrícola através de una menor exposição à contaminação.

 

Contexto Regional

Apesar da abundancia de água que a caracteriza, a região Norte do Brasil è afetada  por problemas crônicos de acesso à água potável e ao saneamento básico, especialmente para as populações que vivem à margem dos rios (chamados ribeirinhos).

Entre os estados da região, o Pará è o que tem o maior numero de pessoas em situação de extrema pobreza sem acesso à água potável, estimadas pelo IBGE em 74.219.

Na região do Baixo Tocantins, os municípios de Igarapé Miri, Cametà e Mocajuba, formados em boa parte de sua área por ilhas, concentram um grande numero de famílias sem acesso ao sistema urbano de distribuição de água potável e de esgotamento sanitário.

Estas famílias tem nos rios a única fonte de abastecimento de água para beber, água cuja qualidade è, porem, muito aquém dos padrões aceitáveis para a garantia da saúde humana. De fato, além de uma serie de poluentes químicos, como agrotóxicos e lixo toxico (baterias, detergentes, combustíveis etc.) os próprios dejetos humanos contaminam água, que se torna berço para hospedes como parasitas (vermes e amebas), vírus (hepatite), e bactérias (E. Coli).

Como consequências, as populações ribeirinhas, especialmente as crianças, são afetadas por doenças transmitidas por agentes patógenos presentes na água (especialmente coliformes fecais): infecções, principalmente no olhos, e disenteria.

Segundo o IBGE em 2009, o 16,6% dos decessos hospitalares registrados em Abaetetuba era devido a parasitas ou infecções e o 12,55% a problemas gastrointestinais.

A falta de saneamento básico faz com que os animais domésticos (especialmente os porcos) comam fezes humanas, transformando-se em vetores de graves enfermidades, como a neurocisticercosis.

A incidência de enfermidades intestinais acabam afetando a produtividade dos pequenos agricultores e reduzem a frequência escolar das crianças.

Enfim, os principais produtos da área (principalmente o açaí) podem estar contaminados por coliformes fecais, ao entrar em contato com o solo e a água.

A UCODEP Brasil e a Oxfam Italia trabalham na região desde 2008 em parceria com uma serie de cooperativas de produtores extrativistas reunidas na FECAFES. Juntas, estas organizações, ao lado do apoio fornecido na área da produção e da comercialização, buscam trazer melhores condições de vida para os sócios, também através de ações na área do acesso aos serviços básicos e à saúde.

 

 Projeto “Ciclo de Feiras de Economia Solidaria do Baixo Tocantins”

- Financiador: Banco da Amazônia AS

- Duração: 2 meses (inicio junho de 2012)

- Valor: R$ 5.000,00

- Parceiros: fórum Territorial de Economia Solidaria;

- Beneficiários: 60 entre empreendimentos coletivos (cooperativas, associações e grupos) e micro empreendedores.

- Objetivo Geral: Contribuir à redução da pobreza e da exclusão social das famílias de agricultores familiares e micro empreendedores de 11 municípios do Território do Baixo Tocantins;

- Objetivos Específicos:

a)    Promover a integração de agricultores familiares e micro empreendedores na economia formal de seus municípios, visando o aumento de sua renda e a geração de emprego.

b)    Promover a integração e o intercambio entre empreendimentos de economia solidarias no Território do Baixo Tocantins;

c)    Divulgar projetos e programas de apoio aos empreendimentos de economia solidaria  e fomentar a elaboração de novas políticas publicas.

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!